Como funciona


Assim que o imóvel é devolvido à Caixa, como previsto na lei de garantia de alienação fiduciária, podem ser realizados até dois leilões. O 1º ocorre 30 dias após a sua devolução. Caso ele não receba lance no 1º leilão, 15 dias depois é realizado o 2º.

Se não for vendido nos 1º e 2º leilões, o imóvel será oferecido em licitação aberta, licitação fechada ou venda on-line.



Como comprar


Os imóveis de propriedade da Caixa podem ser adquiridos de quatro formas: leilão, licitação fechada, licitação aberta ou venda on-line. Você pode participar de qualquer uma das modalidades.

Na licitação aberta, a participação pode ser presencial ou on-line. Vence o lance mais vantajoso para a Caixa, de valor necessariamente igual ou superior ao preço mínimo estabelecido no edital. Os eventos ocorrem em auditórios localizados em diversas localidades do Brasil ou em ambiente on-line, no site dos leiloeiros oficiais contratados pela Caixa.

Na licitação fechada, basta você apresentar uma proposta de compra por escrito depois da publicação do edital. Os envelopes apresentados são abertos e classificados. O autor da melhor proposta, respeitando o preço mínimo de venda, é considerado o vencedor.

Na venda on-line, você apresenta uma oferta a partir do preço mínimo de venda registrado na página do imóvel de seu interesse. É considerada vencedora a maior proposta financeira no momento em que o cronômetro chega ao zero. A venda pode ser intermediada por um corretor credenciado. Basta selecionar essa opção no momento de preencher a proposta. Neste caso, a comissão do profissional é paga exclusivamente pela Caixa.

Escolha a opção de compra que caiba no seu bolso e que mais agrade você. Caso queira visitar o imóvel, vá em “Minha lista de imóveis” e siga os passos indicados. Alguns deles podem estar ocupados. Se isso ocorrer, é só aguardar o contato da equipe da Caixa.



Usamos cookies para personalizar conteúdos e melhorar sua experiência. Ao navegar nesse site, você concorda com a nossaPolítica de Cookies